Os Cheiros da Infância

Imagem: josidewes

Segue um artigo interessante, gentilmente cedido por Arnaldo V. Carvalho,  sobre os cheiros  e a infância – aqueles que permanecem em nossa memória e o quanto eles influenciam em nossas escolhas, em nosso bem estar e nos tratamentos que utilizam os aromas.

Os Cheiros da Infância

Por Arnaldo V. Carvalho

Ainda me lembro dos cheiros da minha avó. O cheiro que ela tinha, um doce perfume de velhinha, que me fazia adormecer quando nela recostava, no banco de trás do carro de passeio que nos conduzia de volta para casa após um dia animado em um local de veraneio.. Me lembro do cheiro das coisas que ela usava em seu banheiro: o frasco de laquê, o ruge… Me lembro do cheiro do pudim de leite que ela fazia. Não era de leite condensado, era leite mesmo! Lembro do cheiro da ambrosia no fogo, na época do aniversário do meu avô, e dos misturados cheiros do velho casal na cama onde, por vezes, eu ia para ouvir histórias de pássaros coloridos, macacos japoneses e ratinhos espertos.

Todo mundo pode escrever muitas e muitas linhas sobre os cheiros da infância. Está marcada para sempre aquela rua onde ao passar se sente o cheiro dos jasmins ou da dama-da-noite. O tronco da árvore onde se subia, da casca da tangerina sendo aberta para comermos. A passagem por uma área rural e o cheiro do cocô de vaca, do cocô de cavalo, da titica das galinhas. O cheiro da borracha e demais itens de papelaria, da gasolina, do desinfetante que se usava em casa. Cheiro da casa de um tio. Cheiro do brinquedo novo, da gente do campo, da água de poço, dos temperos dos sítios vizinhos…

Evocar um cheiro é evocar histórias. Histórias de um tempo de surpresas, vida, fantasias, interrogações e espontaneidade. É na infância que se constroem valores… E para cada um deles existem cheiros associados. Assim, dentro de cada um, pudim vira carinho, peru vira fartura, gasolina lembra passeio, borracha de lápis lembra independência, plástico novo torna-se brinquedo, que sempre é coisa boa e tem a ver com coisa divertida, com gratidão e com sentimento de simplesmente ter algo para si.
 

Artigo completo, clique aqui.

Anúncios

Palestra Gratuita: Shiatsu Emocional – Equilibrando as Emoções

Arnaldo V. Carvalho no SEIVAS, Cuiabá, MT

O professor ministra palestra gratuita sobre o corpo, as emoções e o Shiatsu Emocional como processo de reequilíbrio. Entenda mais sobre o próprio corpo, e tire dúvidas como:

– Por que não consigo estar no peso certo?

– Por que por mais que saiba como me alimentar e da importância de certos hábitos saudáveis, não consigo segui-los de forma permanente?

– Por que certas áreas me doem? – O que significa quando várias pessoas da minha família sofrem de um mesmo problema de saúde?

– Por que “essa doença me escolheu”?

– Por que não acerto nas minhas relações interpessoais?

– Meus problemas de saúde são independentes um dos outros ou não? Como eles podem estar associados?

– Uma doença física sempre tem uma ligação com o emocional? E quanto aos problemas genéticos?

– Como posso prevenir que meu filho encontre problemas em sua vida adulta?

Conheça a técnica que prioriza o cuidado das emoções e pode tratar com sucesso desde casos simples como ansiedade, insônia, irritação, até transtornos psíquicos variados, além de dores e problemas musculares e orgânicos de origem psicossomática.

A palestra será nesta sexta feira, dia 16/04, às 19h, no Seivas – localizado à trav. Desemb. Ferreira Mendes, 258 – Centro (próximo ao Museu da Caixa d’Água Velha e da Contaud) em Cuiabá/ MT.

Participe!

Informações: 65 3027-5795 / 3024-1652 ou espacoflordocerrado@uol.com.br

Emoção acima de tudo

Terapia que usa o corpo para equilibrar as emoções conquista adeptos pelo mundo e em Cuiabá

Psicólogos que estudam o corpo. Fisioterapeutas que estudam as emoções. Pode parecer estranho, porém cada vez mais, profissionais de saúde vêm estudando técnicas que exploram as relações entre corpo e mente. Desses estudos, surgiu o Shiatsu Emocional, um dos diversos sistemas de tratamento com shiatsu.

Muito popular no Brasil para o tratamento de dores nas costas e outras mazelas, o shiatsu é uma terapia japonesa que se baseia em pressionar pontos do corpo com os dedos. O que pouca gente sabe, no entanto, é que essa técnica também cuida das emoções e pode tratar com sucesso desde casos simples como ansiedade, insônia, irritação, até transtornos psiquiátricos variados.

“A diferença entre o Shiatsu Emocional e outras abordagens é que nós colocamos as emoções em primeiro lugar, num tipo de terapia que popularmente é utilizado para questões físicas”, explica o Professor Arnaldo V. Carvalho, naturopata carioca que há quinze anos pratica Shiatsu, pesquisa sobre as aplicações da medicina tradicional chinesa na psicologia e ministra cursos no Brasil e no exterior.

“No mundo de hoje, temos uma grande epidemia de doenças crônicas. Essas doenças invariavelmente estão ligadas em algum ponto com as emoções. Se as emoções não forem tratadas, os tratamentos podem não ter resultado ou o problema voltar depois de algum tempo”. O professor ainda explica que “para a filosofia oriental, a mente e o corpo são indivisíveis. Assim tratamos sempre o ser humano como um todo”.

A convite do Espaço Flor do Cerrado, o terapeuta Arnaldo V. Carvalho, autor do livro Shiatsu Emocional, estará em Cuiabá para cursos e palestras. Será possível saber como os orientais compreendem, há mais de três mil anos, as relações do corpo com as emoções. O professor ensina, utilizando conceitos da psicologia moderna, sobre o Shiatsu dirigido ao equilíbrio emocional.

Nesta sexta feira, dia 16 de abril, às 19h no Seivas (localizado à trav. Desembargador Ferreira Mendes, 258 – próximo à Contaud e ao Museu da Caixa d’Água Velha), haverá uma palestra gratuita sobre esta terapia.

Depois, em quatro dias intensos – 17, 18, 24 e 25 de abril -, o curso tem como pontos fortes a comparação das teorias orientais antigas com várias teorias encontradas modernamente na psicologia. É mostrado, por exemplo, a relação dos canais de energia, descobertos pelos chineses há mais de 5 mil anos, com as couraças musculares, descobertas pelo psiquiatra Wilhelm Reich.

Este curso é interessante tanto para leigos como também psicólogos e terapeutas corporais. Para aqueles que ainda não tiveram contato com o shiatsu, poderão praticar na manutenção da saúde emocional familiar e individual.

Os profissionais de saúde poderão seguir avançando na técnica, e aprenderão a atuar através do corpo para restabelecer condições emocionais saudáveis em seus clientes. Segundo Arnaldo, “A formação do terapeuta de Shiatsu não prevê como lidar com situações emocionais em consultório, o que limita a terapia. Por outro lado, a formação clássica da psicologia não privilegia o corpo como meio de acessar e equilibrar as estruturas psíquicas”.

Mais informações sobre o shiatsu emocional, acesse: www.shiatsuemocional.com.br

Informações sobre o curso:
65  3027-5795 (com Suzy ou Helena Belai) – ou pelo e-mail: espacoflordocerrado@uol.com.br

Novas fotos – eventos realizados 2009

Aos poucos estamos adicionando novos álbuns de eventos já realizados no Espaço Flor do Cerrado. Fique à vontade para ver mais algumas fotos dos eventos realizados em 2008 e 2009, acesse:

http://www.flickr.com/photos/espacoflordocerrado ou clique aqui.

Um abraço,
Suzy Belai